Veganismo como identidade social e os impactos de suas escolhas

  • por em 27 de agosto de 2020

Primeiramente se colocarmos no google, encontraremos algumas expressões:

“Estilo de vida é uma expressão moderna que se refere à estratificação da sociedade.

Por meio de aspectos comportamentais expressos geralmente sob forma de consumo, rotinas e hábitos”

“Segundo Gonçalves (2004), o constructo modo de vida desdobrou-se em dois aspectos: 1- relativos às condições de vida 2- relativo ao estilo de vida.

Enquanto as condições de vida correspondem às determinantes e condicionantes da vida em sociedade.

O estilo de vida se daria nas singularidades presentes nas pessoas e em pequenos grupos, hábitos, normas e valores.

Segundo Castro (2003) disse: o modo de vida seria a expressão do universo cultural absorvido pelo indivíduo enquanto o estilo de vida seria mais estrito dependendo da classe social, gênero e geração.

No entanto com o intuito de destrinchar o tema, gostaria de apresentar a frase que mais se encaixa na minha definição de veganismo.

‘Veganismo é um estilo de vida com um conjunto de práticas que tem como fundamento a ética animal “ Depois de conceituar os termos, vamos ao que interessa. Como vivo o veganismo:

Mudanças de comportamento

Quando começamos a ter a consciência de que nossa vida e nossa saúde está diretamente relacionada com a maneira que interagimos com o meio ambiente, percebemos a necessidade de mudanças de comportamento social e político.

Dessa forma como ser a favor da proteção ambiental se não nos preocupamos com um consumo consciente?

Consumo frenético

Como defender as minorias, se nosso consumo frenético muitas vezes é embasado na destruição de reservas ambientais, áreas indígenas e quilombolas ?

A agricultura intensiva destrói florestas, contamina terras e águas, e não dá espaço para agricultores familiares. Com isso produtos orgânicos e agroecológicos se tornam mais caros.

Como falar sobre saúde se a maior parte da população está se contaminando com agrotóxicos e comendo cada vez mais processados e industrializados?

Assim, como falar em política socioambiental e agroecologia se o país está sendo dominado pela bancada ruralista que só vê cifrões ignorando a proteção ambiental, saúde e sociedade?

Consumo mais sustentável

Inegavelmente o veganismo trás um consumo mais sustentável pois quando você tira os derivados animais do prato, o meio ambiente é protegido. Hoje 80% do desmatamento das nossas florestas são para o gado o restante é monocultura para alimentação desses animais.

Quem realmente coloca a comida no prato dos brasileiros é a agricultura familiar, o governo ultimamente tem cortado todo incentivo para essas pessoas que cada vez ganham menos.

Todas as nossas escolhas são atos políticos. Os impactos de nossas escolhas alimentares e de consumo tem relação com a nossa saúde e meio ambiente e vida animal.

Finalizando, de 15 em 15 dias quero aprofundar um pouco mais sobre esse tema, trazendo dicas, receitas, entrevistas, textos e acima de tudo consciência para que possamos refletir sobre todo esse contexto que pede tanta urgência em mudanças.

Por Tatiana Giacoia

Fale com a Tatiana: tatianagiacoia@hotmail.com

Referências:

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-45222017000200370#:~:text=A%20dimens%C3%A3o%20da%20cultura%2C%20que,vida%20seria%20express%C3%A3o%20do%20universo

https://pt.wikipedia.org/wiki/Estilo_de_vida#:~:text=Estilo%20de%20vida%20%C3%A9%20uma,adaptada%20ao%20dia%20a%20dia.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.