4 livros para ler em 2021

  • Redação
  • por em 22 de março de 2021

4 livros para ler em 2021

“Ler também é um exercício”. Essa frase é boa para demonstrar que quando lemos, exercitamos nosso cérebro e, consequentemente, nosso desenvolvimento pessoal.

Nossa visão de mundo se abre não só para o universo daquele novo livro, mas também sobre pontos de vista dos personagens que vivemos. Há quem diga que em um livro, conhecemos centenas de mundos.

Por isso, escolhemos cinco livros que você precisa ler em 2021. Aproveita que março ainda não terminou para colocar em prática esse hábito.

Essencialismo

O autor Greg McKeown mostra que para conciliar bem a vida pessoal e trabalho você não vai precisar só de dizer não a convites aleatórios, mas tirar de vez da sua vida o que é conhecido como desperdício de tempo.

Em outras palavras, você vai conseguir reduzir, simplificar e manter seu foco nas suas principais metas.

Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes

Neste livro, o autor apresenta quais são os principais hábitos de pessoas de alta performance, de modo que é possível observar conceitos e colocar em prática a partir da primeira leitura.

Outra coisa importante, do mesmo modo, é que o autor afirma que o planejamento semanal é a chave para toda semana.

Trabalhe 4 horas por semana

Já imaginou como seria sua vida se pudesse trabalhar apenas 4 horas por semana? Pois Timothy Ferriss sim. Ele busca ensinar cada passo para construir um estilo de vida que valorize o seu tempo.

Afinal, tempo é dinheiro, não é mesmo? Uma leitura interessante para quem é ansioso, já que Timothy mostra como devemos viver o presente.

Pequeno Manual Antirracista

Djamila Ribeiro é autora desse livro e uma pessoa importante quando falamos sobre lutas raciais. Em seu livro, ela dispõe 11 aprendizados rápidos para que o leitor entenda como o racismo está enraizado na sociedade brasileira.

Provavelmente, a cada lição, você vai ser capaz de entender o que ainda precisa ser feito para avançarmos na sociedade.

4 livros para ler em 2021

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários estão fechados.