Importância da Atividade física após os 50 anos

Primeiramente, não é novidade que a atividade física é importante em todas as fases da vida:

infantil para desenvolvimento motor, socialização e saúde, adulta para manutenção da saúde e após os 50, para fortalecimento e saúde. 

Hoje, primeiramente, já não podemos chamar de velhice a faixa etária acima de 50.

Qual a relação do sono e atividades físicas? https://lifestyle.uai.com.br/saude/qual-a-relacao-do-sono-e-atividades-fisicas/

Cinquentões

Porem tem muitos cinquentões que dá show em matéria de saúde, alimentação e manutenção do corpo. 

Tanto é assim que, inacreditavelmente homens e mulheres com 50 anos têm sido chamados para campanhas publicitárias pelos corpos que possuem e por serem a imagem da saúde e dos novos cinquenta. 

Alimentação saudável

Aliás, muitas pessoas acima de 70 anos, por terem mantido na vida toda uma alimentação saudável.

logo, são menos industrializada (na linha do descasque mais e abra menos) e com constante atividade física, têm ótima saúde e independência. 

Hoje, não se tem mais o conceito que apenas uma caminhada é suficiente para essas pessoas.

Prevenção de doenças

Então, já ficou comprovado que o trabalho de fortalecimento muscular auxilia na prevenção de doenças e garante autonomia. 

Com certeza, podemos encontrar exemplos de maratonistas, ciclistas, nadadores, corredores, triatletas, surfistas, dentre outros, que praticam suas atividades físicas diariamente, mesmo com idades mais avançadas.

Além disso, a atividade física dá disposição, reduz a obesidade, melhora o colesterol ruim, reduz risco de doenças cardíacas e vasculares, reduz a pressão arterial e ajuda a prevenir a ansiedade, a depressão e o estresse. 

Natação, ioga, hidroginástica, musculação, dança, pilates, caminhada, são ótimos exercícios para quem está parado a muito tempo ou decidiu começar.

Há, todavia, a velha guarda adepta aos exercícios livres (abdominal, flexão etc). 

Alongamento é importantíssimo

Contudo, não se pode esquecer que o alongamento é importantíssimo para manter a musculatura e garantir melhora de desenvolvimento motor, ou seja, dá maior autonomia para se viver de forma independente. 

Atividade física

Inacreditavelmente, outro fator que auxilia nessa transição é o estilo de vida que se leva, quanto mais ativos, mais gratos, mais bem humorados, mais disponíveis, mantendo a mente em atividade, mais vaidosos, melhor a saúde. 

De antemão, os benefícios de algumas atividades são: 

Natação e hidroginástica, em primeiro lugar, auxiliam no fortalecimento muscular, alongamento, respiração, circulação do sangue e reduz ansiedade e depressão. 

Corrida, em segundo, auxilia na respiração, manutenção do peso e aumento dos batimentos do coração garantindo mais saúde para ele e auxiliando na circulação do sangue. 

Pilates e ioga, definitivamente, são essenciais para a tomada de consciência do próprio corpo, fortalecimento muscular, respiração e alongamento. 

Dança, aliás, garante socialização, reduz ansiedade e depressão, melhora a respiração e a circulação sanguínea e tonifica os músculos.

Caminhada, por fim, de média intensidade, ativa a circulação do sangue, auxilia na respiração.

Enfim, fazer atividades físicas é fundamental. Procure um médico antes de começar, mantenha acompanhamento com um profissional, tenha uma alimentação saudável e beba água! E o durma bem, tenha uma rotina de sono.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.