Óleo de rícino: usado para cuidados com a pele e tratamento de queda capilar

Óleo de rícino

Primeiramente estabelecer uma rotina de beleza é um desafio para muitas pessoas. Contudo, reservar um tempo para o autocuidado é fundamental para a saúde mental. Até porque, encontrar formas de gentileza consigo mesmo faz parte do propósito de equilíbrio.

Nesse sentido, a escolha de um produtinho para a rotina de cuidados é ideal para que o resultado seja alcançado. Um bom exemplo disso é o óleo de rícino. Ele tem ação profunda de hidratação e pode ser um aliado na manutenção da beleza dos fios.

O item pode ser para a umectação dos cabelos cacheados, por exemplo, ou para secar uma espinha. Trata-se de um óleo vegetal retirado da mamona e tem, ainda, ação cicatrizante, antioxidante e anti-inflamatório.

O segredo da beleza

Tanto que é comum encontrá-lo nos rótulos de produtores de beleza, como aqueles usados para o protocolo de skincare. O óleo de rícino é rico em vitamina E, o que proporciona o controle da queda capilar. Aliás, ele ajuda a combater as caspas.

Na pele ele age de forma democrática e pode ser usado em qualquer tipo – seja seca ou oleosa. Devido à rápida absorção, o aspecto “melado” não se torna ativo na aplicação.

A versatilidade do óleo vegetal

Para o uso, você pode buscar produtos que tenham o óleo como princípio ativo. Mas também pode optar pela melhor opção que é o óleo puro. Contudo, é importante que não haja fragrância ou de qualquer outro ativo diferente do óleo de rícino.

Então, para o resgate da beleza dos seus fios, preparamos uma receitinha simples. O ideal é manter a continuidade e, para isso, o imprescritível é se priorizar e reservar um tempinho para se cuidar.

Aprenda: hidratação capilar com óleo de rícino

  1. Separe três colheres de uma máscara bem consistente, duas colheres de mel e uma
    colher de óleo de rícino.
  2. Misture tudo e aplique nos cabelos lavados apenas com shampoo.
  3. Deixe agir por 4 minutos, com uma touca ou sacolinha de plástico,
  4. Lave e finalize como desejar.

Óleo de rícino

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários estão fechados.