Semana Nacional do Doador de Sangue. @Yoomag__

Semana Nacional do doador de Sangue

Na semana em que se comemora o Dia Nacional do Doador de Sangue, a principal mensagem é que não é preciso esperar convite para participar da festa

Semana Nacional do Doador de Sangue

Dia 25 de novembro é o Dia Nacional do Doador de Sangue. A data foi criada pelo Ministério da Saúde para sensibilizar a população sobre a importância da doação regular, considerando que apenas 1,8% dos brasileiros doam sangue e, destes, 34% doam apenas quando um parente ou conhecido precisa. Já o mês de novembro foi escolhido porque antecede, justamente, uma época em que as doações diminuem, a necessidade de transfusões aumenta e os bancos de sangue secam.

Afinal, por um lado, a temporada de festas, férias e viagens não deixa brecha na agenda – nem no copo – dos doadores. Por outro, o número de acidentes nas estradas e a realização de transfusões emergenciais deixam os estoques dos bancos de sangue em limites críticos. Mas se a gente organizar direitinho, todo mundo doa, festeja, viaja, bebe, se diverte e ainda salva a vida de alguém.

Semana Nacional do Doador de Sangue

Em 2022, o Dia Nacional do Doador de Sangue compete por atenção com outros eventos de maior visibilidade: Black Friday e Copa do Mundo. Então, para entrar no clima, os hemocentros estão convocando doadores para fazer parte da seleção campeã em solidariedade, como o Hemominas. Já eu tenho uma dica para quem não resiste a uma oportunidade de fazer um bom negócio: doa 1, salva 4. Isso porque cada bolsa de sangue pode ser utilizada para até 4 pacientes, o que significa que, em 1 ano, uma mulher doadora regular pode salvar até 12 pessoas e um homem doador regular, até 16. Imperdível, fala a verdade!

Dúvidas

Muitas pessoas têm tanta vontade quanto dúvidas sobre doação de sangue. Então aí vão respostas, incentivo e informações para quem quer fazer parte do time dos doadores:

Por que doar sangue?

O motivo principal da doação é o gesto solidário. Mas não podemos omitir o fato de que o lanchinho no final da doação é uma diliça, né? Tem suquinho, biscoitinho, chocolate, sanduíche. É um verdadeiro Mc Sangue Feliz! Voltando ao tema boa ação, é cientificamente comprovado que fazer o bem também faz bem para quem faz, pois atos de altruísmo liberam hormônios como a ocitocina, responsável pelas sensações de prazer e afeto no nosso organismo.

Em novembro, especificamente, doar é a chance de realizar um sonho: emendar o Natal com o Carnaval e poder beber tranquilo de dezembro a fevereiro, já que quem doa agora só pode voltar a doar daqui a 3 meses. Ou seja, em algum momento, sua vida social, seu fígado e milhares de pacientes pelo Brasil agradecem. Além disso, em qualquer época do ano, quem doa sangue tem direito a 1 dia de folga no trabalho a cada 12 meses sem descontos no pagamento. E, em breve, espero poder dizer também que doadores de sangue pagam meia entrada em eventos de cultura e lazer em BH, pois existe um projeto de lei tramitando na Câmara Municipal. Vamos torcer!

Quem pode doar sangue?

Os requisitos básicos para a doação de sangue são:

  • Estar em boas condições de saúde
  • Ter idade entre 16 e 69 anos
  • Pesar, no mínimo, 50kg
  • Estar descansado e ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas
  • Estar alimentado, ter evitado alimentos gordurosos nas 4 horas e não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem a doação
  • Apresentar documento de identificação com foto

Pessoas com idades entre 61 e 69 anos podem doar desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos. Já os menores de 18 anos precisam levar o formulário de autorização, que é disponibilizado pelo hemocentro, preenchido e assinado por um responsável legal. Além de cumprir esses critérios básicos, todo candidato à doação passa por uma entrevista de triagem, para avaliar se existem impedimentos temporários ou impedimentos definitivos para a doação de sangue.

Por que é importante ser doador de sangue regular?

A doação frequente e espontânea é fundamental para que os bancos de sangue operem com estoques estáveis. Para isso, é importante que os doadores se atentem à quantidade de doações que podem realizar e ao prazo para doar novamente. Homens podem doar até 4 vezes por ano e mulheres até 3 vezes, ambos com intervalo de 3 meses entre doações.

A doação frequente e espontânea é fundamental para que os bancos de sangue operem com estoques estáveis. Para isso, é importante que os doadores se atentem à quantidade de doações que podem realizar e ao prazo para doar novamente. Homens podem doar até 4 vezes por ano e mulheres até 3 vezes, ambos com intervalo de 3 meses entre doações.

Preciso saber o meu tipo sanguíneo para doar?

Essa informação não é necessária para a sua primeira doação. Mas quando você doa pela primeira vez, você descobre qual é o seu tipo sanguíneo. Além disso, o sangue doado passa por análises clínicas em exames imuno-hematológicos, como tipagem ABO e Rh, pesquisa de anticorpos irregulares e pesquisa de hemoglobina S, e exames sorológicos, como pesquisa de hepatites B e C, doença de chagas, sífilis, HIV e HTLV. Caso seja encontrada alguma alteração no sangue coletado, o hemocentro entra em contato com você para sinalizar e te orientar a procurar atendimento médico.

Para quem vai o sangue doado?

A partir da sua doação, as transfusões são feitas para atender pessoas em tratamento de doenças hematológicas ou câncer, cirurgias eletivas de grande porte e/ou emergências.

Qual o melhor momento para doar?

De forma geral, os bancos de sangue estão sempre precisando de doações, pois o índice de doadores brasileiros está abaixo dos 2% da população, percentual ideal definido pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Para encontrar a data mais oportuna, é interessante se informar sobre o status do estoque do banco de sangue que você frequenta e ver se o seu tipo sanguíneo está em nível crítico, alerta ou estável. A Fundação Hemominas divulga essa informação, diariamente, pelo site e perfis nas redes sociais.

Não posso doar. E agora?

Muitas pessoas gostariam de ser doadoras, mas por diversas questões não podem.

Mas não tem problema. Há 1 ano, eu criei o projeto hemocionados para espalhar a ideia de que, mesmo sem poder doar, todo mundo pode incentivar a doação de sangue, seja incentivando familiares, amigos, colegas de trabalho, funcionários, vizinhos, seja pessoalmente ou seja pela internet.

Enfim, está todo mundo convidado a comemorar o Dia Nacional do Doador de Sangue e a participar da Semana de Nacional do Doador Voluntário em todo o Brasil. Doadores ou não doadores, é tempo de sermos todos incentivadores – e quem puder, praticante – da doação de sangue regular.

Não deixe pra depois. Se você está em condições: agende agora a sua doação em hemominas.mg.gov.br

Se você não for de Minas, clique e descubra hemocentros em todo o Brasil no site do REDOME/INCA.


Instagram da Ju

YOO MAG Instagram

Advertisement

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments