The Green hub: a maior aceleradora de startups de cannabis do Brasil

The Green hub: a maior aceleradora de startups de cannabis do Brasil

Você já ouviu falar em uma indústria focada na aceleração da maconha? O propósito de profissionalizar esse segmento surge como demanda de um mercado em crescente. Nesse sentido, pense em uma consultoria especializada em criar parâmetros especializados da cadeia produtiva para desse setor? É assim que a consultoria e aceleradora The Green Hub se apresenta como uma das iniciativas mais inovadoras da atualidade.

A proposta surge para acelerar prpostas que envolvam a cannabis. Inclusive, o foco da seleção foi em empresas com soluções em tecnologia, que envolvam a maconha. Já que estamos falando de um mercado que, nos últimos anos, movimentou aproximadamente US$ 9,7 bilhões.

Os negócios da cannabis

Sendo que, em 2021, esse valor deverá chegar a US$25 bilhões, de acordo com estimativa da The Green Hub. Esses negócios chegam fomentados pela legalidade da maconha.

Assim, o hub criou alternativas para potencializar e viabilizar projetos. Dessa forma, essas startups surgem como um jeito de fomentar o mercado legal de cannabis. De acordo com o CEO e fundador da The Green Hub, estruturar esse mercado é um dos grandes desafios do segmento.

Profissionalização da cannabis

O investimento realizado para acelerar essas startups tem como base as boas práticas das empresas escolhidas. No caso da ADWA Cannabis, por exemplo, a proposta inicial é focar na tecnologia. A empresa estruturou e desenvolveu pesquisas em que a cannabis é usada com biotecnologia, melhoramento genético e direcionamento em estilo de vida saudável.

Falando em soluções tecnológicas, você já pensou na opção em cultivo de maconha em sistema aquapônico? Em resumo, a Kaneh Bosm Genes idealizou o cultivo com uma combinação de vegetais fora do solo e organismo aquáticos. Assim chegar à produção de biofertilizantes que fomentam o produto.

Procarióticos à base de cannabis

Com a The Dogon’s, por exemplo, a proposta é no estilo de vida. Por meio de probióticos manipulados com cannabis é possível realizar a comercialização de bebidas com foco de equilibrar o organismo.

A iniciativa focada em acelerar os negócios mostra a potência de um mercado, até então pouco explorado.

A empresa acredita em negócios ligados à tecnologia, pesquisas e educação dentro da indústria da cannabis. Que vem crescendo no mundo já a muito tempo, assim como os produtos naturais que ja estamos falando por aqui. Fica a dica.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.