Novo normal cultural: museu do Louvre libera acervo on-line

Novo normal cultural: museu do Louvre libera acervo on-line

Os tempos pedem cautela. Isso porque, somente no Brasil, os mortos pelo novo coronavírus já ultrapassaram 330 mil. Nesse cenário muitas famílias choram os mortos, mas a vacinação no país não chega a 6%.

Só para ilustrar todo esse cenário de caos, no mundo, já são mais de 3 milhões. Sendo assim, pensar numa normalidade é um pensamento distante.

O novo jeito de conhecer o Louvre

Por isso, muitos segmentos se reinventaram. Um exemplo claro desse processo é o potente Museu do Louvre, em Paris, na França.

A proposta de colocar todo o acervo on-line à disposição agradou.

Portanto, agora, mais de 480 mil itens da coleção podem ser visitados com um clique. Além disso, de maneira gratuita e prática.

Acervo on-line gratuito

Assim, o museu que ostenta o título de mais visitado do mundo será aberto para todo o público.

Dessa vez, os pesquisadores e amantes da cultura terão acesso às obras. A divididos em oito departamentos.

Sendo que a organização vai desde a arte islâmica e escultura renascentista até a antiguidade egípcia e pinturas de vários lugares do planeta.

Experiência real e on-line

Obviamente, visitar a França é uma experiência singular. Mas, nos tempos atuais, a possibilidade da distração on-line pode ser uma alternativa para o bem da saúde mental.

Até porque, o mapa interativo deixa tudo bem legal.

Acesso gratuito ao Louvre

O presidente e diretor do Louvre, Jean-Luc Martinez, afirma que qualquer pessoa pode acessar o museu on-line. Portanto, com a pandemia, esse acesso chega como alento.

O museu foi fechado em outubro. No local, obras como “Vênus de Milo”, “Liberdade guiando o povo” e “Mona Lisa” podem ser vistas. Prova de toda importância do Louvre para a construção cultural- social do planeta.

Atualmente, com o fechamento devido à pandemia, o museu foi fechado. A ideia é cercar os corredores com reformas. Por aqui, esperamos que o mundo seja vacinado e que, em breve, as filas do Louvre estejam lotadas.

Novo normal cultural: museu do Louvre libera acervo on-line

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.