Esportes praticados na água

Esportes praticados na água. Bem como atividades na água e afins são bastante procuradas. Mas, venhamos e convenhamos: tem coisa mais gostosa que dar aquele mergulho, se refrescar, e ainda usar isso em favor da saúde?

Frequentemente mamães e papais zelosos esperam esta época chegar para colocar seus rebentos, e para adultos também há bastante opções.

Antigamente, associava-se atividades aquáticas a pessoas da melhor idade. Dessa forma, por um lado, tem uma explicação: Muitas pessoas, já na faixa dos seus 50 anos em diante, chegavam à consultórios médicos queixando-se de dores no corpo, como joelhos, braços e a região lombar, por exemplo.

Antes de mais nada médicos, em sua maioria, sabendo que interromper definitivamente uma atividade física poderia ser pior para a saúde, recomendavam as aulas na água, a famosa hidroginástica, alegando que além dos benefícios, o impacto causado nas articulações é definitivamente menor. Desde que, não dispensasse, obviamente, o acompanhamento de um profissional em todo o processo.

Porém, basta darmos uma volta e conversamos com alguns adeptos dos exercícios na água, para constatarmos que estas atividades físicas podem ser feitas por pessoas de qualquer idade, mediante avaliação física e acompanhamento do profissional adequado.

Em minhas conversas com pessoas praticantes deste tipo de atividade, soube até de pessoas que, para vencer o medo da água e/ou aprender a nadar, embarcaram nesta prática refrescante de se exercitarem e hoje não pararam mais.

Esportes praticados na água. Músculos e articulações.

O médico ortopedista Moisés Cohen, do Instituto Cohen, em São Paulo, explica: “a água é para todos, desde que os exercícios sejam feitos dentro da faixa etária indicada para a modalidade. A princípio fortalece, melhora a circulação sanguínea, tonifica músculos e articulações, aprimora o sistema cardiorrespiratório, sem falar no efeito massageador da água, que promove bem-estar em seus praticantes”.

Pois bem! Agora, é deixar a moleza de lado, ir a um centro aquático de atividades físicas, consultar o profissional adequado e a faixa etária correspondente à modalidade corretamente indicada, e mergulhar nessa!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.