Competições de Futebol Americano são paralisadas devido à pandemia

Competições de Futebol Americano são paralisadas devido à pandemia

A pandemia de Covid-19 está tomando conta de todo o Brasil e, praticamente, paralisando todo o mundo.

O futebol americano não ficou de fora e as ligas decretaram “quarentena” para proteger atletas, comissões técnicas e torcedores.

Fotógrafo: João Guilherme

Primeiramente, o ano de 2020 começou com tudo para os amantes do futebol americano, com o anúncio de duas novas ligas.

Um novo torneio mineiro e UM torneio nacional, com patrocínio da Hinova Soluções Digitais: a Liga Mineira Hinova de Futebol Americano (MGFL) e a Taça Brasil Hinova de Futebol Americano.

Assim, do mesmo modo, pode ser comparada a Copa do Brasil de soccer.

A criação das ligas nasceu do desejo de promover ainda mais o efetivo das
equipes participantes.

A grande novidade de ambos os campeonatos, é a transmissão, ao vivo, pela Content Blue (Produtora de conteúdos digitais e transmissão via streaming) dos principais jogos das ligas.

MGFL:

Enquanto a MGFL conta com a participação de cinco times do estado de Minas Gerais, sendo eles: América Locomotiva, Galo FA, Juiz de Fora Imperadores, Sada Bulldogs e Ipatinga Tigres.

Taça Brasil:

Em seguida a Taça Brasil, segue com os seguintes times confirmados: dois
cariocas – Flamengo Imperadores e América Big Riders, um time capixaba –Tritões, um catarinense – (Istepôs), dois paranaenses – Paraná HP e Coritiba Crocodiles e um time mineiro – Galo FA.

Portanto, a organização, decidiu fazer a paralisação do início dos
campeonatos, no intuito de preservar todos os envolvidos.

Assim, haverá suspensão temporária das competições, enquanto não houver um pronunciamento favorável das autoridades de saúde e esporte.

Segundo, Bruno Guilherme, CEO da MGFL e da Taça Brasil:

“Temos muito respeito as equipes e as torcidas envolvidas. O momento pede
que preservemos a saúde de todos.” Comenta.

Em síntese, o público deve aguardar o retorno das atividades das equipes,
para o início do espetáculo da bola oval, voando pelos gramados mineiros e do Brasil, para que haja segurança e os jogos sejam memoráveis para o público amante do esporte, tanto na arquibancada, como nas plataformas de transmissões on-line.

Fotógrafo: João Guilherme

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.