Mike Tyson vai as telas por Martin Scorsese

Mike Tyson vai as telas por Martin Scorsese

O atleta Michael Gerard Tyson é um dos mais poderosos do mundo. Mike Tyson mostrou cedo ao mundo o potencial que tinha nas mãos. Já que aos 20 anos se tornou o mais jovem do planeta a conquistar um cinturão.

Além disso, a cinturão veio com a marca de vitória das 19 primeiras por nocaute. Sendo que 12 delas foram em primeiro round. Caminho construído por um gigante que, agora, pode ganhar capítulos em uma série de TV.

A vida de Mike Tyson na TV

De acordo com fontes da plataforma de streaming e notícias esportivas DAZN, o projeto é pesadão. Só para ilustrar a potência dos episódios, a produção-executiva e consultoria serão de Martin Scorsese. Aliás, vale lembrar que o diretor é o nome por trás de “O Irlandês”, “Os Infiltrados” e “Boardwalk Empire”.

Além disso, a turma geral nocauteia pesado em qualquer ringue. Jamie Foxx (“Django Livre”, “Código de Conduta”, “O Espetacular Homem-Aranha 2”) chega como o Mike em 2021.

Os picos e quedas de um guerreiro

Sendo que a direção tem a potência de Antoine Fuqua (“Dia de Treinamento”). A proposta dessa equipe sinistra é mostrar os picos e as quedas do boxeador.

Segundo fontes, a série vai se chamar “Tyson”. A vida do ex-boxeador foi coberta pela mídia internacional. Dessa forma, especialistas em TV acreditam que a pegada com fatos reais deve fazer parte do enredo.

A vida de “Iron Tyson”

O “Iron Tyson” iniciou no boxe em 1985. Sendo que seguiu em alta performance até 2005. A potência nas mãos veio de uma raiva marcada por uma infância difícil.

O boxeador cresceu no Brooklyn. Região conhecida pelos altos índices de criminalidade.

Inclusive, antes dos 13 anos, engrossou essas estáticas. Tanto que nessa idade, ele já tinha sido preso 38 vezes.

O desenvolvimento de Tyson

No entanto, entre essas idas e vindas do sistema penitenciário foi enviado para um colégio de garotos.

No colégio, Tyson mostrou a força das mãos. Tanto que toda aquela desenvoltura chamou a atenção de Bobby Stewart, conselheiro da escola. Imediatamente, ele apresentou o menino para Cus D’Amato, que é um dos maiores treinadores de boxe da história.

O campeão das controvérsias

Consequentemente, a relação dos dois se tornou paternal e Tyson passou a considerar Amato uma referência paterna.

Mas a vida do campeão foi recheada de controvérsias, principalmente depois da morte do pai que ele escolheu.

O ringue do Tyson

Além disso, foi preso por três anos pelo estrupo de Desiree Washington. Em seguida, Tyson voltou aos ringues.

Entre glórias e derrotas, a mordida na orelha de Evander Holyfield. O fim da carreira foi em 2005, após ter vencido o irlandês Kevin McBride.

Mike Tyson vai as telas por Martin Scorsese

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.