Cosméticos Veganos: Invista nessa ideia

Cosméticos Veganos: Invista nessa ideia

A indústria vegana de beleza cresce a cada dia, na contramão da crueldade e exploração de seres vivos.

Portanto muitas vezes, é perpetuada por grandes empresas mundiais.

Assim produtos veganos são aqueles que não utilizam matéria-prima animal em sua composição.

Por isso, também não contribuem para o impacto ambiental.

Os veganos defendem ainda, a proibição do uso de animais em testes para a produção de cosméticos, decerto para quaisquer outras finalidades.

Cerca de 14% dos brasileiros se declarava vegetariano em 2018, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope).

Ainda segundo os dados, 55% dos entrevistados consumiria mais produtos veganos se houvesse uma sinalização maior nas embalagens.

Enquanto 60% daria preferência aos produtos caso tivessem o mesmo preço que os produtos de origem animal.

De acordo com a visagista, hairstylist e proprietária do salão de beleza Maison Rocha, Rosângela Rocha.

O aumento da procura fez com que algumas marcas reconsiderassem seus métodos de produção para se adequar a este novo mercado.

“Hoje você encontra um produto vegano com muito mais facilidade, e eles são tão eficientes quanto os produtos que possuem origem animal”, diz.

Hoje em dia muitas clientes definitivamente optam por salões de beleza que trabalham com shampoos e condicionadores veganos.

Afinal, eles são livres de sulfatos, petrolatos, parabenos e gordura animal, entre outros elementos sintéticos.

Além dos benefícios para a saúde das madeixas, a ausência de elementos sintéticos evita que resíduos tóxicos sejam despejados na natureza posteriormente.

Para atender a demanda, salões, clínicas e centros de estética precisam se adequar.

“Descobrimos junto com as clientes algumas novidades do mercado vegano, além de novas técnicas naturais que auxiliam no bem-estar do meio ambiente”, conclui Rosângela.

Cosméticos Veganos: Invista nessa ideia

Yoo Mag – Conteúdos criativos para estilos de vida saudáveis

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.