Desvendando a enxaqueca

Desvendando a enxaqueca. É um tipo de dor de cabeça caracterizada por uma dor pulsátil em um dos lados da cabeça (às vezes dos dois), geralmente acompanhada de hipersensibilidade à claridade, hipersensibilidade a odores, intolerância a ruídos ou som alto, náusea e vômito.

Em síntese, ela é acometida de outros sintomas, tais como flashes de luz, manchas escuras em forma de mosaico ou imagens brilhantes em ziguezague – tipo, quando estamos andando em uma estrada e vemos aquele ziguezague de calor que emana do chão.

Primeiramente, casos mais graves, podem manifestar dormências ou formigamentos em apenas um lado do corpo, chegando a se espalhar por todo o lado do corpo e a adormecer apenas metade da língua.

As causas da enxaqueca, podem ser muitas: má qualidade do sono, estresse, tabagismo, variações de temperatura, hábitos alimentares inadequados, sedentarismo, problemas hormonais ou de outra natureza médica, entre outros.

Além de usar medicamentos e evitar as possíveis causas da enxaqueca, um dos poderosos métodos terapêuticos pode ser o mesmo hábito que a provoca: a alimentação.

Alguns alimentos que podem levar à crise:

  • Chocolate
  • Cacau
  • Bebidas alcoólicas (principalmente vinho e cerveja)
  • Cebola
  • Alho
  • Peixes Salgados (como por exemplo o bacalhau)
  • Queijos Maturados (gouda, gruyere, parmesão, emental, roquefort, gorgonzola, brie e camembert)
  • Alimentos em conserva (picles, por exemplo)
  • Glutamato Monossódico (Molho de Soja, temperos prontos – caldo de carne/legumes)
  • Embutidos (presunto, salame, peito de peru, mortadela, salsicha, linguiça, nuggets)
  • Aspartame

Além de evitar os alimentos causadores da enxaqueca, é importante saber que alguns nutrientes e hábitos alimentares têm o poder de aliviar os sintomas e reduzir essa complicação.

  • Realizar de 5 a 6 refeições por dia, sem pular nenhuma (dar prioridade para alimentos ricos em selênio, magnésio, Omega 3, vitamina B12 e antioxidantes)
  • Evitar bebidas alcoólicas e bebidas que contenham cafeína (café, chá verde e refrigerantes base de cola)
  • Evitar adoçantes a base de aspartame, temperos e alimentos prontos que contenham glutamato monossódico (embutidos, alimentos congelados, caldo de carne/legumes, ajinomoto
  • Preferir queijos brancos e ricota

Fique atento aos gatilhos psicológicos, tais como ansiedade e estresse. Manha um diário da enxaqueca: isso pode ajudar a identificar qualquer coisa que possa desencadear as crises.

Inclua no diário a data e a hora da enxaqueca, todos os alimentos que você comeu, atividades que você participou e medicamentos ingeridos.

Assim, fica mais fácil evitar alimentos, medicamentos e fatores ambientais desencadeantes

Desvendando a enxaqueca

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.