Fáfia: Conheça os benefícios para saúde incluindo impotência sexual

Fáfia: Conheça os benefícios para saúde incluindo impotência sexual

Sabemos que na natureza existem milhares de plantas medicinais ainda não conhecidas ou não divulgadas.

Primeiramente, sabe aquele cansaço físico e mental que persegue dia-a-dia muitas pessoas?

A Fáfia vem como um santo remédio, mas suprindo falta de descanso e evitando o surgimento de doenças.

Ficou curioso (a)? Saiba mais!

Primeiramente, Fáfia é uma planta das regiões tropicais e subtropicais do Brasil.

Porém, a sua raiz foi batizada de “para tudo” pois ela fornece muitos benefícios para o corpo.

Posteriormente, é um estimulante natural, ajuda no fortalecimento do organismo evitando futuras doenças.

Também é conhecida como “Ginseng Brasileiro”, devido à semelhança que a erva tem com o Ginseng Asiático, vindo da Coreia.

Segundo pesquisas, o termo ginseng é de origem chinesa e significa Jin = homem e chen = ternário.

Este nome é uma alusão ao conjunto: homem físico, homem espiritual e planta.

Entretanto, a Fáfia é indicada para esgotamento mental e falta de memória, auxiliar no tratamento de problemas circulatórios, estresse, anemia.

Além de diabetes e nos casos de cansaço físico e indisposições em geral, além de contribuir no tratamento da “fraqueza” sexual.

De modo que seu uso não é recomendado para pessoas que tenham sensibilidade aos princípios ativos.

Definitivamente, não é aconselhado o aumento das doses indicadas pelo médico, curandeiro, erveiro ou fitoterapeuta que são os profissionais capacitados para a recomendação clínica.

Confira nosso receita do Chá de Fafia:

Em síntese: Para fazer o chá de Fáfia você vai precisar:

  • 1 colher de sopa de pó ou 1 colher de sobremesa das raízes de Fáfia
  • 1 litro de água fervente

Modo de preparo:

Junte o pó ou suas raízes a água fervente, mas não em ebulição, misture e abafe por 10 a 15 minutos.

Coe a infusão e armazene por até 24 horas na geladeira.

Fáfia: Conheça os benefícios para saúde incluindo impotência sexual

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.