Ovo quais os benefícios

Ovo quais os benefícios. De acordo com especialistas o segundo e mais completo alimento do mundo. Portanto, ao longo do texto descobriremos se isso é lenda urbana ou verdade. Eu amo ter ele em minha dieta.

Pode ser usado em lanches, na alimentação em geral, chegando a ser ingrediente indispensável em receitas doces também.

Contudo nas academias ele é famoso. primeiramente, houve um tempo em que fiquei bastante triste pois de tanto comê-lo, eu tinha enjoado. Até, finalmente, ter descoberto a causa deste enjoo e logo acrescentá-lo feliz da vida novamente. É o ovo.

Ovo quais os benefícios: Divulgação

Primeiramente, eu fazia isso que ainda vemos a maioria das pessoas, principalmente ligadas à linha fitness, fazerem: eu retirava a gema do ovo. Até enjoar. Porém, devidamente orientada por uma boa nutróloga, voltei a ingerir o ovo completo e a vontade de ter esse alimento sempre na minha dieta retornou também.

Ovo quais os benefícios. O que é mais saboroso.

Até hoje não consigo acreditar que eu fazia uma loucura dessas. Gente, DEUS é o Criador da natureza. Se a gema vem junto com ovo, com certeza é porque tem sua importância. Desmitificando tudo, lá fomos nós consultar os profissionais da área.

Segundo o artigo publicado pelo doutor Juliano Pimentel, é nas gemas que estão 40% das proteínas, antioxidantes e a maioria das vitaminas e minerais deste alimento.

Ele esclarece essa moda de tantas pessoas, erroneamente, retirarem as gemas dos ovos: “A clara é muito baixa em caloria. Por isso, existe esse costume de descartar a gema e comer a clara apenas.

O problema é que a parte mais nutritiva do ovo é justamente a gema”, explica o doutor. E venhamos e convenhamos né queridos leitores: e a parte que dá mais sabor ao ovo.

Outra boa notícia que este artigo descortina como antes tão difundido de maneira equivocada: não há limite pré-determinado ao consumo de ovos. De acordo com o artigo: “os ovos estão entre os alimentos mais saudáveis do mundo, e que, antigamente,

acreditava-se que os ovos aumentavam o colesterol, no entanto, não só neste artigo como em mais estudos recentes, os ovos não estão associados a um risco de doença cardíaca”.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.