Romã. Fruta rica em vitaminas. Como extrair sementes.

Romã. Fruta rica em vitaminas. Como extrair sementes.

Primeiramente, nos tempos antigos, as romãs eram reverenciadas como símbolos de prosperidade e fertilidade;

Logo, na era moderna, a fruta ganhou considerável reconhecimento como alimento funcional devido teor de antioxidantes.

A princípio, a romã é nativa da região do Irã, no norte da Índia e foi cultivada em todo o Mediterrâneo, África e Europa.

Inicialmente, os colonos espanhóis levaram as romãs para a Califórnia,
atualmente o maior produtor de frutas dos Estados Unidos.

Porém, á distância, o árvore de romã pode ser confundida com uma macieira.

De fato, “romã” vem da palavra francesa maçã, “pomme” e a palavra latina “granatum”, que significa “semeada”.

Além disso é rica em polifenóis antioxidantes, uma romã compreende aproximadamente 80% de água, açúcar e fonte de potássio e vitamina C.

Devido ao alto teor de polifenóis da romã, ele foi apontado como um dos comestíveis distintos classificados como “superalimentos

Usos culinários e medicinais

As sementes de romã são cobertas por um crescimento carnoso, conhecido como polpa, que se assemelha a uma jóia vermelha rubi.

Centenas de sementes compõem o coração da fruta.

Assim, faz com que tenham um sabor suculento e refrescante com notas de doçura e frutas cítricas. sementes podem ser comidas crus à vontade;

Entretanto, podem também ser adicionadas a cereais, aveia, smoothies, saladas, bebidas, sobremesas e outros pratos; ou extraído como suco.

O suco de romã geralmente está disponível em garrafas comerciais, como um concentrado de suco ou como um extrato. (comprimido).

Decerto, uma xícara de suco de pode variar de 480 a 2.400 mg no conteúdo de polifenóis, enquanto os suplementos oferecem de 250 a 1.000mg.

O suco de romã comercial feito a partir das sementes e casca da fruta tem maior atividade antioxidante do que o suco feito apenas com as sementes.

Ademais, os benefícios de saúde do suco de romã, particularmente suas propriedades anti-inflamatórias, são especialmente exaltados.

Romã. Fruta rica em vitaminas.

Os frutos, folhas, flores e sementes de romã são usados ​​para chás na medicina herbal tradicional, pois vem da história da agricultura.

No antigo sistema de medicina Ayurveda, era usada extensivamente como fonte de remédios tradicionais há milhares de anos.

O suco de romã era usado em preparações para dispepsia e hanseníase.

Enquanto extratos de casca de romã, folhas, casca de frutas eram oferecidas como remédios para sangramentos, diarreia e parasitas intestinais.

Além disso, as flores secas de romã têm sido usadas para bronquite e as flores para aliviar o inchaço na boca e na garganta.

Assim as propriedades bioativas dos polifenóis de romã, juntamente com o avanço das tecnologias analíticas, criaram interesse em pesquisar a fruta.

Portanto, grande parte da pesquisa vinculou polifenóis, principalmente antocianinas e taninos, à promoção da saúde.

As propriedades mais promissoras até agora, as romãs estão relacionadas ao seu efeito sobre o diabetes, a síndrome metabólica e as DCV.

Frutas integrais de romã, suco engarrafado e sementes colhidas e pré-embalados estão disponíveis em mercados de outubro a janeiro.

Armazenamento

As romãs devem ser armazenadas em um local escuro e fresco; frutas inteiras permanecem intactas por até dois meses na geladeira.

As sementes são ricos em vitamina B6, vitamina C e potássio

Portanto o suco é processado como 100% de romã, que pode ser bastante azedo.

O suco não parece interferir na absorção ou metabolismo de nenhum medicamento.

Os consumidores com problemas de controle de peso e glicose no sangue precisam estar cientes de informação do concentrado.

Extração de sementes da polpa de romã

Inicialmente, extrair as sementes pode parecer existem vários métodos que simplesmente requerem alguma prática.

Método 1

Um dos métodos mais fáceis e rápidos é executar uma pequena faca afiada ao redor da fruta, cortando cerca de 2,5 cm de profundidade.

Segure as duas metades enquanto as torce. Segure metade da romã com o lado cortado aberto sobre uma tigela grande.

Use uma colher grande de madeira para dar toques fortes nas frutas, com força suficiente para que as sementes caiam na tigela.

Por fim, escolha qualquer pedaço de tecido branco que também possa ter caído na tigela.

Método 2

Primeiramente, passe uma faca afiada ao redor da fruta, com cerca de 2,5 cm de profundidade. Segure as duas metades enquanto as torce.

Mergulhe as duas metades em uma tigela grande cheia de água fria e remova delicadamente as sementes do tecido interno.

Assim, as sementes afundam enquanto os bits brancos flutuam, facilitando a remoção.

Método 3

Semelhantemente, corte cuidadosamente uma abertura na parte superior ou inferior da romã para remover a tampa.

Em seguida, passe a faca pela casca para fazer fatias, tentando evitar arcos. Abra a romã com cuidado e separe-a nas fatias.

Coloque as sementes na tigela com os dedos.

Dessa forma, este pode ser o método mais lento, mas as sementes não estarão molhados e provavelmente sofrerão menos danos.

Romã. Fruta rica em vitaminas. Como extrair sementes.


** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Saúde