Marília Mendonça é cancelada na internet

O mundo tem dado o recado: falas preconceituosas não são motivos para piadas. E na cultura do cancelamento, não há perdão.

MariliaMendoncaTransfobica

Dessa vez, a tag #MariliaMendoncaTransfobica ocupou o topo dos assuntos mais comentados da internet e a sertaneja Marília Mendonça foi cancelada por muita gente.

Primeiramente tudo ocorreu depois de uma fala infeliz de Marília em uma live, realizada no domingo.

Marília Mendonça

Em tom de muito deboche, com gargalhadas da cantora e de toda equipe, ela começou a ironizar um dos músicos.

Entretanto para começar, ela quis criar um mistério e falou apenas o nome de uma boate em Goiânia.

A história teria ocorrido em uma conhecida boate LGBTi+ na cidade.

Na fala, a princípio ela deixava claro que o músico havia beijado uma mulher transexual e fez inúmeras piadas com o ocorrido.

“Disse que lá foi o lugar em que ele beijou a mulher mais bonita da
vida dele. É só isso. O contexto vocês não vão saber”.

Entre gargalhadas, o músico ainda justificou o ocorrido “era mulher mesmo, porra”.

Em pouco tempo a tag começou a subir a ganhar o topo das mais lidas da internet.

Muitas pessoas inconformadas com a atitude de Marília, principalmente porque ela sempre sofreu muitos preconceitos devido ao peso e corpo fora do padrão:

“Poxa Marília Mendonça (@MariliaMReal) esperava mais de vc que sofreu preconceitos pelo peso!! Não achei que pudesse descer ao nível destes machistas nojentos!

“A única artista sertaneja que eu escutava, mas não escuto mais, eu sei que cancelamento é relativo,pois muitos que escutam a música dela pensam igual a ela, mas eu e minha família não escutamos mais.

Pra ela eu não sou ninguém,mas aqui em casa ela tbm o será.

Marília se pronunciou: “Pessoal, aceito que fui errada e que preciso melhorar.

Mil perdões. De todo o coração. Portanto aprenderei com meus erros. não me justificarei”, declarou a cantora em postagem que já tinha a 32 mil curtidas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments