Canudos biodegradáveis: Feitos de capim no Vietnã

Canudos biodegradáveis: Feitos de capim no Vietnã

Primeiramente no Brasil, a indústria do plástico fatura mais de R$ 65 bilhões por ano.

Aliás só em 2016, 6,13 milhões de toneladas do material sintético foram produzidas em terras tupiniquins.

Entretanto inúmeras iniciativas e startups têm surgido com o intuito de reduzir ou eliminar completamente o uso do plástico em seus produtos ou atividades cotidianas.

Enfim, conseguimos demonstrar que é possível diminuirmos nossa dependência por esse material , fazendo uso da reciclagem
em boa parte dos produtos que utilizamos.

Efeitos do plástico

Com uma conscientização à respeito dos efeitos danosos do plástico sobre o meio ambiente, não apenas com legislações mais rigorosas e duras nas grandes cidades, como uma tendência para o poder público melhor regulamentar seu uso à nível federal.

Empresa Ông Hút Co

No Vietnã, sudeste asiático, a empresa Ông Hút Co, tem progredido com a produção de canudos compostáveis.

Os canudos são feitos a partir de um tipo de grama selvagem local, similar ao junco, que naturalmente vem no formato de tubo.

O empreendimento é liderado por Tran Minh Tien, empresário vietnamita que busca aproveitar um material abundante na região, o capim.

Que sobretudo cresce naturalmente ao longo do Delta do Rio Mecom.

Tal produção ainda gera renda para milhares de mulheres artesãs que
residem na província de Long An.

Canudos Ecológicos

A produção do canudo ecológico começa com a colheita às margens do rio.

Logo após, eles são lavados e cortados em tubos do tamanho de um canudo convencional, uma barra de ferro é utilizada para limpar a parte interna dos canudinhos e finalmente são lavados pela última vez.

O produto final é comercializado em restaurantes e lanchonetes, em duas opções: seco ou verde.

Enfim, uma notícia boa para nos que caminhamos a passou muito lentos rumo a transformação de hábitos de consumo.

Por Rachel Capucio

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.