Obesidade exige mudança de hábitos

Obesidade exige mudança de hábitos. Portanto, especialistas alertam sobre a prática de atividade física regular e melhora na alimentação como elementos-chave para prevenção e combate à doença, definitivamente.

Pesquisa

De acordo, em cada cinco brasileiros é obeso, e, em 10 anos, a prevalência da obesidade passou de 11,8% em 2006 assim também para 18,9% em 2016.

Assim, os dados fazem parte da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais do país.

Excesso de peso também cresceu entre a população. Passou de 42,6% em 2006 para 53,8% em 2016 – já está presente em mais da metade dos adultos que residem em capitais do país.

Mais do que uma questão estética, a obesidade é primeiramente um índice importante de saúde e especialistas apontam a contribuição do sedentarismo e da má alimentação para essa realidade preocupante.

Obesidade exige mudança de hábitos.

Estudo recente divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou que o Brasil é o país da América Latina com maior índice de sedentarismo.

O gerente técnico e educador físico da Cia Athletica de BH, Fernando Ferreira, explica que é preciso conciliar uma atividade física regular com um período de descanso e uma alimentação saudável.

“O profissional de educação física deve levar em consideração a individualidade biológica do aluno ao prescrever os exercícios, já que as pessoas acima do peso normalmente.

Importante desmistificar que somente os exercícios aeróbicos são os indicados para a perda de peso”. ressalta.

O especialista orienta que mesmo a opção pela cirurgia bariátrica precisa estar acompanhada de uma mudança de postura.

“Se a pessoa continuar com uma alimentação inadequada e vida sedentária, após o procedimento, voltará a ganhar peso”, alerta Fernando.

Disciplina também é importante na questão alimentar. Na avaliação da nutricionista da Cia Athletica de BH , Juliana Lima, a substituição de alguns alimentos pode ser efetiva na prevenção e combate à obesidade.

Aumentar a ingestão de produtos orgânicos como frutas, verduras e legumes, reduzir o consumo de gorduras saturadas, alimentos industrializados.

“Nós sabemos que mudar hábitos é muito difícil. Uma dica é priorizar alimentos encontrados na natureza.

Durante as refeições, a sugestão é iniciar com um prato volumoso de salada, que ajuda na sensação de saciedade e tem menos calorias.

Na sequência servir um outro prato com outros componentes em menor quantidade.

Entre as refeições, substituir os biscoitos por frutas ou castanhas, por exemplo, e beber bastante água, que também contribui na questão da saciedade”, conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.