Spirulina: emagrecimento e benefícios a saúde

A spirulina, superalimento, também chamada de “alga azul”,

Uma cianobactéria, ou seja, formado por bactérias fotossintéticas que fixam o nitrogênio. Sem dúvida oferece muitos benefícios por causa de seus mais de 50 tipos de nutrientes. 

É, com certeza, excelente para ser usado contra osteoporose e para prevenir o envelhecimento.

Também auxilia no emagrecimento por dar sensação de saciedade e é suplemento nutricional. 

Spirulina

Além disso, a spirulina contém em torno de 70% de proteínas, aminoácido, complexo B e vitamina E.

É uma bomba positiva de vitamina A pois apresenta mais de 10 vezes mais quantidade que qualquer outro alimento e suplemento. 

Curiosamente, o corpo não consegue produzi-lo, mesmo sendo indispensável ao organismo. 

Vegetarianos e veganos

Por tudo isso, é importante incluir na alimentação de vegetarianos e veganos. 

Similarmente, é indicada para reduzir o colesterol ruim e previne doenças do coração já que dilata os vasos sanguíneos e reduz a pressão arterial. Também é indicado como anti-inflamatório e, por combater radicais livres é anti-idade. 

Possui também vitamina B1, ferro, betacaroteno, magnésio e manganês que auxiliam na renovação celular e da pele, sendo muito bom para cabelo e unha e previr doenças degenerativas como Alzheimer e Mal de Parkinson. 

Aliás, a spirulina também auxilia no aumento da imunidade, no combate ao câncer e da diabetes, protege o fígado de doenças, reduz os sintomas da gripe da rinite e da sinusite. 

Além disso reduz os níveis de triglicerídios e auxilia na redução e na manutenção do peso, já que reduz o apetite por conta da fenilananina. Sem contar que aumenta o metabolismo

O consumo, contudo, que se dá antes das refeições, ocorre por comprimidos ou cápsulas e deve ser ministrado de acordo com o interesse da pessoa, sendo incorporado à rotina diária. 

O consumo de água é inegavelmente necessário para auxiliar na absorção de todos os nutrientes, minerais, vitaminas e proteínas que a spirulina oferece. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.