Lorena Viegas escritora mineira. @porlucasmachado

Lorena Viegas: um pouco da escritora mineira que encanta com as palavras

Lorena Viegas Por Lucas Machado Intensa da cabeça aos pés, sonhadora de olhos acordados e com amor onde tiver de ser. (Lorena Viegas Carvalho) Histórias muitas Histórias é isso que me deixa realmente vivo. O amor pela escrita e palavras que pulsam, encantam e transformam. Primeiramente antes de pilotar o volante desse texto não poderia […]

Lorena Viegas Por Lucas Machado

Intensa da cabeça aos pés, sonhadora de olhos acordados e com amor onde tiver de ser. (Lorena Viegas Carvalho)

Histórias muitas Histórias é isso que me deixa realmente vivo. O amor pela escrita e palavras que pulsam, encantam e transformam. Primeiramente antes de pilotar o volante desse texto não poderia de deixar aqui registrado minha gratidão por esse talento ao qual, vocês terão a oportunidade de conhecer um pouco por aqui. Ao som de Piazzolla, vamos adelante.

Importante lembrar que, em outros tempos quem escrevia ou produzia os chamados hoje de conteúdos, não eram realmente levados a sério. Pelo menos quando discutiam sobre seus sonhos e problemas mais graves que os próprios enredos. Platão em sua república, chegou a expulsá-los do país. E, na idade média, tinha-se como certo que eram vitimas da amabilis insania: uma loucura branda, mas insensata.

Felizmente, hoje os escritores são vistos com outros olhos. E, Mais: conseguem reunir seu comprovado talento em palavras com profunda capacidade de reflexão da realidade que nos cerca. Poxa Lucas, mais e a Lorena? Calma, com resiliência e empatia a gente chega lá.

Lorena Veigas tem 27 anos, nasceu em Belo Horizonte – Minas Gerais. Mora hoje em Pará de Minas.

Mesmo sabendo que é preciso sair da ilha para conhecer a ilha, como dizia Saramago. Lá vem ela.

LM: Sua Rotina:

Lorena Viegas:

Eu acordo, raspo a língua com cobre, escovo meus dentes, passo protetor solar no rosto, troco de roupa, faço minhas orações e faço minhas atividades, seja ela caminhada ou atividades em casa mesmo. Logo depois, tomo um banho, faço skin care, preparo um café, faço afirmações, tiro 5 minutos para agradecer, pratico visualizações e vou trabalhar. No almoço, aproveito para ler pelo menos 20 páginas de um livro antes de voltar a trabalhar. No café, aproveito para praticar inglês. E, após o horário, tento escrever pelo menos 5 páginas do novo livro, desenhar (descobri que o desenho também é ótimo para a ansiedade) ou estudar escrita de roteiro. Durante a semana tento encaixar outras atividades tipo: curso de inglês, terapia, meditação, cinema e afins.

Inspiração

Lorena Viegas: Tem algumas coisinhas que eu amo fazer e acabam me deixando muito motivada tipo: viajar, desenhar, escrever, ouvir música, fazer maquiagem mais artística.

3 Livros?

Além de um Verão, As Crônicas de Nárnia e O Milagre da Manhã.

3 Filmes?

Um dia, Simplesmente Acontece e Harry Potter e o Prisioneiro de Askaban

Alimentação

Sempre fui apaixonada por comidas com alto teor calórico. Tenho uma queda muito grande por batata frita e chocolate. Porém, há alguns meses, após ter pegado covid 2x, percebi que minhas vitaminas estavam baixas, meu cabelo estava caindo muito, estava andando muito estressada e minha memória estava horrível. Além de acompanhamento para cuidar da minha mente, percebi que era necessário mudar alguns hábitos alimentares também. Então, sentei e analisei o que eu queria para minha vida, quais eram meus objetivos, o que não me deixava satisfeita e o que eu faria para melhorar isso. E então percebi que meu corpo não me deixava satisfeita. Eu o amo, mas não estava cuidando muito bem dele. Foi ai que resolvi mudar.

Não chamo de dieta, porque já tentei fazer várias e nunca ia adiante simplesmente pelo fato de eu amar refeições livres. Então vou colocar como uma reeducação alimentar. Optei por colocar mais saladas no prato, ao invés de comer doce todos os dias, cortei chocolate a afins. Sempre que me dá vontade de comer, eu procuro uma receitinha fitness no Pinterest e faço. Ou até mesmo misturo uma farinha de aveia, com chocolate em pó 100% e mais algumas coisas e vejo no que vai dar hahaha. Passamos a vida inteira querendo o corpo perfeito apenas pela estética, mas acabamos nos esquecendo de fazê-lo pela saúde e é aí que pecamos. Quando queremos algo porque o outro tem, com o passar dos dias, deixamos de lado. Quando queremos porque entendemos que vai nos fazer bem, todos os dias queremos mais até que se torna natural fazê-lo.

Qual esporte você pratica?

Hoje faço caminhada/corrida na cidade onde eu moro.

Como foi a escrita surgiu na sua vida

Minha meta de vida na infância era ser atriz. Porém, não tinha condições de pagar um curso de teatro então deixei de lado e decidi que faria Moda. Quando formei na escola prestei vestibular para moda, mas acabei não passando. Fiquei extremamente frustrada, mas não desisti. Ao invés disso, comecei a cursar SENAI em Belo Horizonte. Fiquei três anos lá aprendendo de tudo na área de moda. Lembro que estudava de manhã e à tarde. Fazia o Técnico na parte da manhã e na parte da tarde, para não ficar atoa em casa, fazia aprendizagem industrial.

Quando praticamente todos os cursos da escola de moda que me interessavam acabaram, eu fui para a escola gráfica (que era do lado). Foi ali que eu entendi que o que eu realmente amava era designer. Ainda amo moda, desenhar, combinar peças… Mas o designer gráfico me tomou por completo. Quando me mudei para Pará de Minas, trabalhei em uma loja de calçados como estoquista, lá aprendi a ter organização e, nas horas vagas, ajudava nas redes sociais, ideias de campanhas e vitrines. Pouco depois comecei a trabalhar em uma agência de publicidade onde aprendi a lapidar meus projetos e por fim fui para uma marca de moda masculina e me tornei marketing de franquias. A esta altura, já havia me formado em marketing e pensar em ideias, estratégias, treinamentos, endomakerting, motivação, era o que me deixava mais motivada.

Pouco antes de sair de lá, fundei o Nômade Criativo, voltado para ajudar marcas e empresas a se destacarem no mercado. A ideia do Nômade é trabalhar sem fronteiras, para que assim, eu possa ajudar todos aqueles que precisarem, desde estratégias, consultoria, fotos, até identidade visual e social media.

Carreira como escritora

Minha vida como escritora começou desde criança, na verdade. Eu sempre passei boa parte dos meus dias com a cabeça enfiada em livros. Era apaixonada por isso. E, por ser muito criativa, estava sempre compondo histórias na cabeça. Um dia, passando férias com uma prima, começamos a criar uma fanfic de One Direction (na época ela era apaixonada pela banda), mas só falando mesmo. Quando voltei para casa, comecei a escrever a história e sempre que nos encontrávamos, passávamos horas lendo. Com o tempo a fanfic ficou de lado, mas a escrita não.

Sempre tinha muitas histórias se passando e formando na minha cabeça. Para não perder nenhuma, eu anotava em um documento do word. Até que nasceu Além de um Verão, há pouco mais de três anos atrás. Como tudo na minha vida antes, Além de um Verão também ficou de escanteio durante um bom tempo. Foi só no início de 2020, pouco antes da pandemia começar, quando eu tive a primeira crise de ansiedade foi que eu me reencontrei na escrita e entendi que escrever sempre ajudou a organizar meus pensamentos. Sejam aqueles sobre a minha vida ou a criação de outras histórias.

Fala do seu livro – Como foi essa história até chegar nele.

Costumo falar que Além de um Verão é meu bebê. Ele envolve muitas coisas que aconteceram comigo, desde a história até o lançamento do livro em si. Quando comecei a escrever ele, a ideia era pegar uma história que aconteceu na minha infância e dar um final feliz para ela.

Então você vai perceber que algumas partes dele, voltam ao passado, na infância da protagonista Luciana, para que seus amigos entendam como a vida dela chegou ao momento presente. Em resumo, ele conta a história dos verões da vida de Luciana na casa de praia do seu avô e como todas as escolhas que fazemos carregam uma consequência, seja ela boa ou ruim. Quando comecei a escrever ele, já tinha o final definido. Mas esse final demorou para chegar.

Concurso

Foi só em 2020, quando viajei para encontrar duas amigas em São Paulo que elas comentaram comigo sobre um concurso de escrita de Romances da Amazon. Lembro que eu fui para São Paulo em setembro e o prazo final para o concurso seria em outubro. Ou seja, eu tinha menos de um mês para finalizar o livro. Uma das minhas amigas, a Brenda, também era escritora e fizemos uma promessa ali que terminaríamos nossos livros e participaríamos do concurso. E assim o fizemos. Infelizmente, nenhuma das duas ganhou o concurso.

Mas o concurso e a Ingrid, nossa outra amiga, fez com que realizássemos algo que se fosse depender só de nós sem nenhuma motivação e incentivo, não teríamos feito: finalizar os livros. Durante todo o tempo de escrita, eu, a Brenda e a Ingrid incentivávamos uma à outra e a Ingrid costumava dizer que seríamos grandes, ela tinha certeza.

Em janeiro de 2021, a Ingrid veio a falecer, aos 19 anos, após ter tido uma piora no quadro de anemia. E depois disso, decidi que precisava fazer um lançamento especial de Além de um Verão.

Amazon

A esta altura, o livro já estava às vendas na Amazon, mas não houve o lançamento oficial nem nada do tipo. Então, comecei a correr atrás de fornecedores, gráficas e do local para realizar o lançamento. Em maio, defini a data para que, com um prazo certo, eu estipulasse exatamente o que precisava ser feito para fazer acontecer.

Tive ajuda de muitos parceiros e amigos, mas o dia do lançamento foi único e especial. E foi assim que Além de um Verão saiu do meu computador e foi para a casa de outras pessoas. Sempre de forma especial e carregado de amor.

Clique aqui e confira: Lorena Viegas no Instagram

Advertisement

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments