Jessie Knight: a primeira tatuadora do Reino Unido

As tatuagens chamam atenção por onde passam. Entretanto, na primeira metade do século XX ainda era uma questão associada a atos criminais, imagina o que se passou com Jessie Knight.

Ainda que os ventos não iam a seu favor, uma britânica que fez sucesso como a primeira tatuadora do Reino Unido.

Tendências de tatuagens femininas para 2021

Quem foi Jessie Knight?

Filha mais velha de uma família que vinha de uma prole de oito irmãos, ela teve sua primeira tatuagem feita pelo seu próprio pai.

Ela facilmente descrevia sua mãe como “louca” e seu pai como um marinheiro legal.

Se casou aos 27 anos, o que alguns já diziam ser muito “velho” para àquela época. Seu marido não gostava das tatuagens e ela desistiu de continuar a tatuar por um tempo.

Foi casada por sete anos, teve vários abortos espontâneos. O matrimônio “caiu por terra” quando seu marido chutou seu cachorro escada abaixo. Ela, então, atirou nele. 

A popularidade de Jessie nos anos 40

Depois de atirar no marido – sem intenção de matar – ela voltou a viver das artes. Seu talento era tanto que não demorou a ganhar popularidade.

Foi nos anos 40 que a carreira de Jessie ascendeu, ainda que de forma tímida, por ser mulher.

A fama foi tamanha que não sobrava inveja. Foi roubada repetidas vezes, levando os aparelhos, já que os desenhos eram guardados.

Curiosidades sobre Jessie Knight

Um dos detalhes mais curiosos sobre sua vida eram as suas mãos, também tatuadas, mas com pequenos pontos que Jessie usava para testar as cores antes de fazê-las nos clientes.

Anos mais tarde, ela redesenhou os pontos em abelhas.

Além disso, a tatuagem que seu pai havia feito era um brasão da família nas costas, uma cruz nos ombros e também uma teia de aranha em sua barriga.

No entanto por medo que tinha no começo, os lugares de suas tatuagens foram cuidadosamente escolhidas, para que pudessem ser escondidas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.