Andy Warhol: Pop Art e filmes underground

Andy Warhol: Pop Art e filmes underground

Representante forte do movimento Pop Art, o artista ganhou o mundo com
pinturas e deixou grandes obras de herança para o cinema

Artista tem alma pulsante e vive baseado em estabelecer linhas de
pensamentos motivadas por elementos ricos em diversidade.

Aliás, no caso do diretor Andy Warhol esse processo de consistência artística ganha força na diversidade. Entretanto pintor, o cineasta americano sempre foi uma figura interessante no universo artístico.

Marilyn Monroe

Primeiramente responsável pela sequência de pinturas que trazem todo o poder da diva Marilyn Monroe, Andy fez da obra uma das mais populares do mundo.

Trata-se das mais famosas e fieis representações do Pop Art – movimento artístico da década de 1950, com a reprodução de temas relacionados à publicidade, consumo e estilo de vida americano.

As Sopas Campbell também são projetos marcantes da carreira do artista,
bem como o projeto de fotografias em jornais que mostravam violência contra negros.

Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.

Evolutivo, Andy tinha como objetivo se tornar um grande ilustrador
comercial da época. Assim, ele conseguiu e colecionou uma série de prêmios na década de 1950 e teve alguns de seus trabalhos expostos no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.

Mas foi em 1963 que ele ingressou no universo cinematográfico e passou a ser referências de filmes underground.

Para você entender melhor desse mundo em que Warhol caminha perfeitamente bem, separamos algumas indicações convidativas como um mergulho no mundo único do artista.

Uma garota irresistível – Uma menina rica chega a Nova Iorque se torna a
paixão de Andy (Guy Pierce). A garota é Edie Sedgwick (Sienna Miller).

Ela passa a ser a musa de Warhol, o mais famoso artista plástico de Nova Iorque. Juntos, os dois vão da fama à decadência das drogas.

Um tiro para Andy Warhol – O filme conta a vida da famosa feminista Valerie Solanas (Lili Taylor). Ela teve uma vida de muitos altos e baixos e, inclusive, foi abusada na infância. Na adolescência se tornou prostituta em Nova Iorque.

Ela conhece Warhol e fica louca em busca que ele dê dinheiro para uma peça. Quando Valerie entende que ele não fará o que quer, fica muito brava e as consequências não são boas.

Vinyl – A adaptação do livro Laranja Mecânica traz um filme experimental todo em preto e branco. No entanto este é um dos mais conhecidos filmes do diretor e mostra a reabilitação de um homem violento.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.