BBB o verdadeiro racismo

  • Redação
  • por em 8 de abril de 2021

BBB o verdadeiro racismo

“Vamos para de #mimi!”, “Sofreu racismo? É só denunciar!”. Primeiramente, é importante analisar o cenário atual e os últimos casos de racismo no Brasil.

Quantas pessoas foram presas? Pensou, refletiu? Não se lembrou de ninguém? Mas, infelizmente, a realidade é que a história do racismo no Brasil não muda.

A falta de punição ao racismo no Brasil

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, houve um aumento de denúncias. Porém, a punição não ocorre no mesmo volume. Prova disso, veio com o caso recente com a cantora carioca Ludmilla.

Sobretudo para quem não acompanhou, a socialite Val Marchiori comparou o cabelo da cantora. Ela comparou à palha de aço e foi denunciada por injúria racial.

O racismo no Brasil perde uma batalha

Contudo, para o Ministério da Justiça do Rio de Janeiro não houve intenção racista. Mas Ludmilla deixou claro o “quanto é difícil lutar contra o Brasil”.

Ela deixou claro que vai usar a visibilidade e não vai desistir. O assunto foi o mais comentado do Twitter e ganhou o topo mundial.

Batalha contra o racismo no Brasil, no BBB

Esta semana, Ludmilla voltou a protagonizar a batalha racial. Dessa vez, a pauta surgiu no Brother Brasil. O cantor sertanejo Rodolffo comparou o cabelo do professor de geografia João Luiz à fantasia do homem das cavernas.

A cantora foi fazer um show na “casa mais vigiada do Brasil”. Mas, na ocasião, ela não economizou ao mandar o recado. No palco ela gritou: “Respeitem nosso cabelo, nossa história, nossa ancestralidade…”

Respeito da história

Assim, como prometido, ela seguiu travando a batalha contra o racismo. O professor João não conseguiu responder ao comentário de Rodolffo imediatamente. Mas no programa da última segunda-feira (5/04), ao vivo, João desabafou (e desabou).

O choro do professor não trouxe o pedido de desculpas de Rodolffo. Em contrapartida, o reflexo veio com brigas acirradas na rede social.

O racismo no Brasil e o paredão

Muitas pessoas condenam o ato como racismo. Porém, para outros, houve exagero. A verdade é que grupos acirram a batalha.

Assim, a retirada Rodolfo se concretizou. O resultado envolveu cerca de 500 mil votos e o sertanejo foi eliminado com 50,48%.

Mas antes de anunciar o resultado, o apresentador “tirou o crachá” e puxou o assunto. Em um discurso sensível, ele “quebrou” a internet. Na ocasião, ele falou como aprendeu sobre racismo e ocupou o primeiro lugar do Twitter por muitas horas. Veja abaixo um pouco da conversa:

BBB o verdadeiro racismo

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários estão fechados.