Arte urbana: marginal e não está atrelada a padrões estéticos

Arte urbana: marginal e não está atrelada a padrões estéticos

Primeiramente quem nunca em um rolê de domingo a tarde se deparou com muros pintados, prédios, até mesmo postes.

A arte urbana é marginal, não está atrelada a padrões estéticos. Logo, os temas deveriam, podem ir desde política, religião, como protestos e problemas sociais.

Padrões estéticos

Primeiramente, a sua principal característica é sua liberdade, sendo assim, ela é livre em expressão e padrões estéticos. Ainda, grande parte da arte urbana vem em forma de protesto. Quem nunca viu escrito em um muro: Black lives matter. Ou lambe lambe com o mesmo escrito?

Deve ser algo bonito aos olhos e que estimula a criatividade. Sendo assim ela é uma maneira de estimular a criatividade e a consciência artística.

As artes urbanas embelezam viadutos, becos, uma região. Surpreendentemente deixando aquele espaço com traços originais e autênticos.

De antemão, lembrem-se, são aquelas encontradas nas ruas, variando, desde pinturas, esculturas, grafite, muralismo, até mesmo teatro de rua, dentre outros.

Enfim, tudo que está relacionado a intervenção artística e é encontrado no meio urbano, é conhecido como intervenção artística. Definitivamente é algo muito diferente de atitudes de vandalismo, ou depredação do patrimônio público.

O trabalho de artistas urbanos envolve uma diversidade de técnicas, estilos e possibilidades. Contudo, as técnicas variam, desde o uso de lambes, pôsteres, adesivos, moldes, spray, entre vários outros.

A arte urbana é bem democrática, pois ela sai dos teatros, cinemas, museus e galerias de arte e vai para as ruas.

Sendo assim, todos podem consumir arte, ela passa a ser algo habitual, que faz parte do nosso cotidiano.

A arte urbana não depende de movimentos culturais, curadorias ou galerias de arte. Ela depende única e exclusivamente de estar nas ruas.

Nos próximos textos apresentaremos algumas artes urbanas! Quer alguma em especial? Conta aqui!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments