Duelo de MC’s: movimento ativista artístico e cultural

Duelo de MC’s: movimento ativista artístico e cultural

Foto: Jornal Estado de Minas

Primeiramente, é legal saber que rap significa em inglês rhythm and poetry, ritmo e poesia, surgido na Jamaica nos anos 60, como uma das vertentes do
movimento hip-hop, trazendo as dificuldades das periferias e por isso sofre
preconceitos.

Antes de tudo, o duelo ou batalha de MCs surgiu na Costa Leste dos Estados
Unidos nos idos dos anos 80, é uma das batalhas mais antigas, de 1982, ficou famosa por ser entre Kool Moe Dee e Busy Bee.

Contudo, outras fontes apontam que com o hip-hop do Bronx, bairro de Nova Iorque nos Estados Unidos, em 1970, surgiu também a batalha de MCs, com o freestyle.

Inegavelmente, o formato de Rap de Busy foi considerado arcaico nesse
evento e os raps de batalha eram a forma mais popular, porque se faziam
rimas rápidas e consideradas quentes.

Como resultado do sucesso das batalhas de MCs nos Estados Unidos, as
principais foram registradas no Livro “Book of Rap List” e traz duelos
como Dr. Dre & Soop Dogg x Luke de 92 e 93, dentre outros.

Duelo de MC’s

A propósito, as batalhas de MC têm se tornado cada vez mais populares e nos anos 90 se solidificou em 2000 e trouxe o rap freestyle que se tornou mais popular com muito carisma, piadas espirituosas e novos
estilos.

Com toda certeza esse novo formato das batalhas foi para a televisão
como HBO e MTV. Em 2000 as batalhas foram gravadas e, além do filme do
Eminem, 8 Miles, de 2002, que deu muito mais visibilidade ao rap e aos duelos.

Da mesma forma, como divulgação dos duelos de MC’s ao grande público
americano, a Fight Klub, uma das primeiras ligas das batalhas, foi a única a ser televisionada pela MTV2 em 2006 e trouxe Hollow da don, Jin, dentre outros.

Como resultado do sucesso dos duelos as batalhas em estilo livre passaram a ter uma pegada política trazendo problemas sociais, no mundo todo.

Além disso, em São Paulo, que foi o berço do hip-hop nos anos 80, teve uma
das primeiras batalhas, em 2007, que acontece até hoje no entorno da estação de metrô, Santa Cruz e foi onde, por exemplo o Emicida iniciou sua carreira.

Ao mesmo tempo, no Brasil, os duelos de MCs se popularizaram nos anos 90, mas só em 2003 passaram a ocorrer em eventos organizados. O pioneiro foi a Brutal Crew, no Rio de Janeiro e em 2004 a MTV Brasil exibiu a Yo! MTV Raps.

Viaduto Santa Tereza

Por outro lado, em Belo Horizonte, a cultura do freestyle do rap nos duelos de MCs se firmou em 2007, debaixo do Viaduto Santa Tereza, com a Família de Rua, realizado frequentemente.

A fim de ampliar a divulgação, o Duelo de MCs Nacional, que também é
realizado no Viaduto Santa Tereza, reúne os melhores representantes de cada Estado e o ganhador recebe um prêmio em dinheiro e uma gravação.

Primordialmente, as batalhas, que demonstram a resistência e contra cultura, são confrontos diretos onde os participantes improvisam e usam recursos de autoafirmação e carisma para se aproximar do público e fazê-lo participar.

O duelo de MCs, quanto temáticos, sorteiam o tema na hora e além disso atua com a finalidade de trazer, além dos questionamentos sociais, a cultura hip-hop, a prática do street dance e do graffiti e skate.

Com efeito, desde 2012 o Viaduto Santa Tereza recebe MCs de todo Brasil,
para eliminatórias e no ano de 2019, comprovando a importância desse evento, a grande final do duelo de MCs Nacional foi realizado na Praça da Estação.

Assim, os duelos de MCs são uma ótima oportunidade de se conhecer a
cultura das periferias e da rua, que é extremamente rica de informações
sociais, não só com as letras contestadoras, mas como a moda, o grafite e a
dança de rua e o skate.

Duelo de MC’s: movimento ativista artístico e cultural

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.