‘Janelas do vinho’ da idade média voltam a serem usadas na Itália

Firenze (ou Florença, como preferir) é repleta de encantos e histórias. Caminhar por suas ruas é respirar arte e cultura por todos os poros.

Essa maravilhosa cidade da Toscana, com toda a certeza deve fazer parte do roteiro de viagem. 

Berço do Renascimento

Por muito tempo capital da moda e considerada o berço do Renascimento é uma cidade belíssima e muito conhecida não somente por Dante Alighieri (A Divina Comédia) ter nascido lá, mas também por seus pintores e outros escritores. 

Firenze conta em seus museus, pontes e ruas a história Etrusca e da Família de Médici, muito conhecida da história italiana.

Artistas e Obras

Entretanto, mantém em si também obras de Michelangelo, Rafael, Botticelli, Leonardo Da Vinci, Donatelo e outros. 

Além disso, nesta cidade também nasceram 6 Papas que ocuparam a principal cadeira da religião Católica

Todavia, essa charmosa cidade tem ganhado, recentemente, mais uma fama.  

Toscana

Primeiramente é importante saber que a região italiana da Toscana é conhecida por seus excelentes vinhos.

Inclusive os tão famosos Primitivo di Puglia, Chianti, Montepulciano, Sangiovese e Brunello di Montalcino. 

Ao se caminhar pelas antigas ruas da cidade é possível, assim, observar diversas janelas pequenas, bem pequenas, na largura suficiente para passar um braço com um caneco grande. 

Janelas do vinho

Essas janelas, que foram inventadas no período da Peste Negra, na Idade Medieval, para receber e dar alimento e bebida sem contato, igualmente hoje, por causa do Covid-19, foram reativadas. 

buchette del vino (buracos de vinho)

Assim, as janelinhas chamadas de buchette del vino (buracos de vinho) foram a alternativa criada em 1600 para que as tavernas continuassem atendendo seus clientes e servindo a bebida tão amada pelos italianos; o vinho. 

Com a Pandemia, todos bares, lanchonetes e pubs que possuíam esse artifício histórico passaram a utilizar para vender novamente. Esses “buracos”, entretanto, são não só um meio de manter a atividade, mas também de turismo. 

Contudo, hoje não estão sendo usadas só para vender vinho e é possível receber cafés, pizzas, sanduíches, sorvetes e até mesmo outros drinques além das taças de vinho. 

De acordo com a Associação das Janelas de  Vinho, não existe em nenhuma parte do mundo invenção igual a esta que conta com um total de 150 janelas espalhadas pela cidade italiana. 

Acredita-se que essa prática veio para ficar pois muitas pessoas gostaram da ideia de segurança e do charme de receber seus produtos pela pequena janela carinhosamente apelidada de Janelas do Vinho. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.