Jardinagem e autocuidado: efeitos da meditação

Jardinagem e autocuidado.

A cada dia as pessoas têm descoberto a importância do autocuidado e buscam, assim, as possibilidades de encontrar equilíbrio, saúde e autoconhecimento

Dentre tantas possibilidades, contudo, cuidar de plantas tem sido a escolha de homens e mulheres.

Entre todas as idades, não só pelos benefícios diretos como os indiretos. 

Certamente, a jardinagem permite o contato com a terra e a água, dois elementos que promovem serenidade e auxiliam a desacelerar a vida corrida. 

Autocuidado e autoconhecimento 

Acompanhar a evolução das plantas permite, assim, que se pense no tempo de cada coisa.

Igualmente, mostra a importância de se respeitar o próprio tempo e das outras pessoas e auxilia na busca do autoconhecimento.

Cultivo 

Por outro lado, o cultivo de temperos, ervas para chás e até mesmo algumas verduras como alface e rúcula, também fazem muito bem. 

Garantem, assim, a qualidade do que se consome e a oportunidade de descansar a sua mente.  

Efeitos da meditação 

Ao ver as plantas cultivadas, as cores vibrantes de flores e os diversos tons de verde, definitivamente, a pessoa se sente com menos estresse, mais descansada e feliz. 

As Universidades da Virgínia (Estados Unidos), Westminster (Londres) e Sheffield (Londres), em suas pesquisas acadêmicas, da mesma forma, mostram que jardinagem traz tranquilidade e equilíbrio.

Também melhoram a qualidade do ar local e geram sensação de conforto e bem estar.

Segundo os estudos as estratégias de cultivo equivalem a oito sessões de meditação, claro em alguns casos. Então bora começar !!

Jardinagem e autocuidado: efeitos da meditação

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.