Sete passos para um consumo mais consciente

Consumo consciente. Primeiramente o consumo exagerado não é tão bem visto assim como era.

Na verdade, vivemos em uma época em que o consumo consciente vem ganhando mais adeptos.

Neste texto, vamos te mostrar sete dicas para que você aprenda pense sempre antes (durante e depois) de comprar.

Planejamento é seu melhor amigo

Você precisa usar o planejamento como seu melhor amigo.

Antes de comprar algum produto, desde um alimento até um acessório, avalie sua real necessidade.

É muito comum colocarmos nossos desejos como prioridades, mas quando colocamos tudo numa lista e definimos os objetivos de cada item, você consegue retirar aquilo que é excesso.

A reciclagem precisa acontecer

No entanto não tem como falar de consumo consciente sem falar de preservação do meio ambiente.

Esse tema está relacionado diretamente com a reciclagem de materiais.

Assim vidros, papéis, metais e plásticos são exemplos de materiais recicláveis que precisam ser encaminhados de maneira correta para que possam dar vida a outros objetos.

Deixe o papel de lado

Hoje em dia, com tantos aplicativos nos celulares e facilidades nos computadores, reavalie a necessidade de usar o papel.

Já existem os post-its digitais.

Use e abuse do transporte público

Se você entretanto é daqueles que tem algum automóvel para se locomover para os lugares, uma das dicas para um consumo mais consciente é analisar sua real necessidade.

É possível que alguns padrões de vida podem trocar o carro ou moto própria para o transporte público diário sem grandes dificuldades.

Tente consertar o que estragou

Talvez você já tenha se decidido comprar algum objeto que estragou ao invés de tentar consertá-lo, mas evite fazer isso.

Quando reparamos as coisas, não só temos uma atitude mais sustentável, mas econômica também.

Quem não quer um dinheirinho extra, não é verdade?

Faça sua marmita em casa

Um dos maiores vilões de gastos é comer fora de casa.

Quando você leva sua própria marmita para o trabalho, economiza muito.

O barato pode sair caro

No entanto nem sempre o barato é realmente mais em conta.

Isso porque, alguns produtos podem ter uma vida mais longa devido a sua fabricação.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments