Panqueca de aveia para secar a barriga

  • Redação
  • por em 19 de janeiro de 2021

Panqueca de aveia para secar a barriga

A princípio, a panqueca tradicional representa um perigo para a sua dieta? Se a resposta for sim, saiba que há alternativas mais saudáveis e totalmente fit. Afinal, é possível comer bem e cuidar da boa forma

Portanto, a dica de hoje é a saborosa panqueca de aveia. Além disso, a iguaria é excelente para quem deseja secar a barriga e estimular ainda mais o corpo pelas opções menos calóricas. Então, veja só como prepará-la e se deliciar com essa maravilha. 

Ingredientes

  • 1 ovo grande;
  • 1 colher (sopa) de farinha de aveia;
  • Óleo de coco (ou azeite) 
  • Sal a gosto

*Lembrando que essa porção serve somente uma pessoa. Para uma quantidade maior, o número de ovos utilizados deve aumentar em 3 ou 4. Em relação à farinha de aveia, você pode adicionar 2 xícaras. Há a opção para acréscimo de leite desnatado ou soja, também em 2 xícaras. Sal a gosto. 

Modo de preparo

Primeiramente, coloque todos os ingredientes (exceto o óleo de côco) no liquidificador e bata-os até que vire uma massa homogênea. Em seguida, use o óleo de côco (ou azeite) para untar a frigideira antiaderente.

Logo depois, despeje a massa na frigideira e coloque-a em fogo baixo. O próximo passo é esperar que os dois lados fiquem dourados. Com isso, o fogo pode ser desligado quando chegar a esse ponto.

Por fim, coloque o recheio que desejar – de preferência bem leve. Caso contrário, a escolha por um complemento mais calórico pode provocar o efeito contrário. 

Por que a panqueca de aveia emagrece e faz a barriga secar?

Antes de tudo, nutricionistas salientam que a aveia é responsável por diminuir os picos glicêmicos. Inclusive, ela auxilia na sensação de saciedade e contribui na regulação do intestino. Aliás, a aveia é rica em fibras. 

No entanto, vale ressaltar que a alimentação de um prato leve, saboroso e saudável é um importante complemento. Afinal, o resultado esperado só pode ser visto com a prática de atividades físicas, a ingestão de água, o consumo de frutas e a diminuição de alimentos gordurosos e ricos em açúcar.

Bom apetite!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.