Salsaparrilha: como usar o chá medicinal e quais os benefícios

Se fosse uma tradução literal e “parilha” estivesse escrita em espanhol, com certeza pensaríamos num molho para churrasco feito na grelha.

México e Jamaica.

Até porque esse fruto, que lembra a uva, tem origem em especial no México e Jamaica. 

Salsaparrilha

E os índios novamente nos mostram que conhecimentos milenares de alimentação e utilização de plantas com fins medicinais são, afinal, sempre atuais, pois já usavam a salsaparrilha desde antes da colonização. 

Essa planta era usada para tratar de problemas na pele como dermatites, psoríase e eczemas e depois também para tratar artrite. Houve relatos, entretanto, de seu uso coadjuvante no tratamento da sífilis e gonorréia.

Efeito analgésico

As aplicações da salsaparrilha se dão por ter um ótimo efeito analgésico e também por ser bactericida. Aliás, se tornou aliada também no tratamento de doenças do fígado. 

Suas raízes são usadas na alimentação para aromatizar, mas além disso, também servem para tratar da impotência sexual ou falta de libido, para combater o envelhecimento precoce da pele e para purificar o sangue. 

Igualmente, a salsaparrilha é usada para tratar inflamações nas articulações e gota.

Aliás, só a raiz da salsaparrilha tem a aplicação medicinal. Mas não se deixe enganar, ela não possui testosterona nem aumenta a sua produção. 

Efeito diurético

Além disso, possui efeito diurético, que auxilia na retenção de líquido e também para expelir pedras dos rins. Mas não tem efeito emagrecedor como se pensava. 

Contudo, em cada país sua aplicação medicinal pode sofrer variações, mas em todos alguns pontos são comuns: tratar doenças de pele, como afrodisíaco, tratar doenças sexualmente transmissíveis e infecções

Chá da raiz

A forma mais comum de utilização da salsaparrilha é com o chá da raiz, seca, feito colocando-se duas colheres da raiz (picada) em uma xícara de chá com água fervente, tomando-se logo após a efusão de 5 minutos, 2 vezes ao dia. 

Esse chá, mais frio, pode ser colocado em compressas e pressionado sobre feridas e irritações na pele, ou por outro lado, por banho, deixando secar naturalmente o local. 

Hoje, contudo, já existem cápsulas, extratos, tinturas, pó e comprimidos de salsaparrilha disponíveis no mercado, além da raiz  seca. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.