O Plantio de coca na Bolívia as mulheres que vivem do cultivo da folha

O Plantio de coca na Bolívia as mulheres que vivem do cultivo da folha

Ao longo da história da humanidade o narcotráfico mostrou o poder. Nesse cenário, a folha de coca se apresenta como parte de uma cadeia que se mostra, a cada dia, produtividade.

Entre essas lavouras, as mulheres se destacam nas plantações da Bolívia. Só para ilustrar tudo isso, apenas na Bolívia, são cultivados cerca de 31 mil hectares de coca. Sendo que essa produção chega a aproximadamente 55 mil toneladas.

O plantio de coca e a cadeia produtiva

De acordo com as Nações Unidas, esse é o cultivo apenas na Colômbia. Portanto, é possível afirmar que os caminhos dessa cadeia contam com muitas mais na produção. Mas na Bolívia o domínio da cocaina não é diferente.

Segundo o Departamento de Estado, em dados de 2010, a Bolívia produz 115 toneladas de cocaína. No entanto, o governo boliviano nunca reconheceu essa produção. Porém as apreensões pelo mundo passam de 31 toneladas.

A folha de coca nas lavouras

Sendo que há uma infinidade de cocaína que atravessa as fronteiras. Mas essa droga nunca será contabilizada. Lembrando que na Bolívia o uso da folha de coca com fins medicinais é permitido.

Mas você já pensou quais são as pessoas envolvidas nessa cadeia produtiva? Os dados mostram que mulheres vivem à margem do mercado. Além disso, são condenadas diariamente pela sociedade.

As mulheres da Coca

Nesse contexto, mulheres têm grande representação nesse mercado. Elas são os rostos que envolvem as plantações de coca e têm no rosto o cansaço de um trabalho duro.

Até porque, elas são 46% dos agricultores. Sendo que, desse total, 29% são chefes de família. Mas é importante deixar claro que elas não são traficantes. Apesar de muitas delas serem criminalizadas.

Agricultoras e o plantio de coca

Essas agricultoras trabalham pesado embaixo do sol e chuva. Contudo, são socialmente mal vistas pela sociedade. Além disso, o valor pago pelo trabalho está longe dos altos cifrões do narcotráfico.

De acordo com o levantamento local, o valor de uma diária gira entre R$50 e R$63. E elas são responsáveis pelo plantio, adubagem e cozinham para alimentar os diaristas.

Agricultoras da coca e a criminalização do trabalho

No caso das agricultoras que são proprietárias da lavoura, o valor é cerca de R$1.800. Assim, elas trabalham na saúde da lavoura para que a venda de folhas de coca gire dinheiro.

Contudo, os ganhos dessas mulheres não chegam perto dos valores que rodam laboratórios e todo o universo do narcotráfico

A verdade é que as agricultoras buscam outra atividade. Mas o cultivo da coca, para muitas, é a única saída para sobrevivência.

O Plantio de coca na Bolívia as mulheres que vivem do cultivo da folha

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.