Junho se comemora o mês do orgulho LGBTQIA+

LGBTQIA+

Você sabe o que significa todas as letras dessa sigla?

Lésbicas: mulheres que se relacionam sexualmente com mulheres; Gays: homens que se relacionam sexualmente com outros homens; Bissexuais: pessoas que gostam de ambos os gêneros; Transexuais/Transgênero: quem não se enxerga no gênero de seu nascimento, com base nos órgãos sexuais; Queers: termo em inglês que quer dizer estranho, mas que engloba pessoas que se identificam com todas as orientações sexuais e gêneros; Intersexos: Pessoa que nasce com genital ambíguo (masculino e feminino). + são os mais diversos grupos que não se sentiram representados dentro da sigla como os assexuais, agêneros, andrógenos

A data escolhida para o dia do orgulho LGBTQIA+ foi devido a Rebelião de Stonewall ocorrida em 28 de junho de 1969, nos Estados Unidos. Foram manifestações provocadas pela invasão da polícia ao bar Stonewall Inn, em Greenwich Village, na cidade de Manhattan, quando agrediram e prenderam pessoas da comunidade LGBTQI+.  

Naqueles tempos sombrios, a homossexualidade e sua expressão pública como andar de mãos dadas, dançar ou beijar alguém do mesmo sexo era considerada ilegal e bares e clubes se tornarem refúgio para os grupos marginalizados.

A partir dessa data, todos os anos, no mesmo dia, vários ativistas marcham em diversos lugares do mundo exigindo pelo respeito e direito de amar.

Desde a primeira marcha até aos dias atuais, o ativismo LGBTQI+ no Brasil já enfrentou e venceu diversas batalhas como por exemplo na luta contra o HIV/AIDS exigindo tratamento antirretroviral gratuito para todos, direito ao casamento civil e direito a adoção etc.

 Ainda existe um longo caminho pela frente. O Brasil é um dos países campeões de assassinato de transsexuais e a expectativa de vida de uma mulher trans no Brasil não passa de 35 anos. Apesar do tratamento eficaz para o HIV existe bastante preconceito e estigma para a população vivendo com HIV/AIDS.

Além disso, no Brasil, desde 2017, a PrEP está disponível e poucas pessoas sabem da existência do programa ou que podem pegar a medicação gratuitamente pelo SUS.

PrEP é a sigla em inglês para o termo “profilaxia pré-exposição”. Como o próprio nome explica é uma profilaxia antes da exposição (contato) com vírus do HIV. Essa profilaxia é feita com dois medicamentos combinados em apenas um único comprimido.

Possui poucos efeitos adversos e é muito segura de que se tomado de maneira adequada previne a infecção pelo HIV com quase 100% de eficácia e possui como público alvo prioritário a população gay e as mulheres trans. Por isso, o dia 28 de junho é antes de tudo um dia de luta. Pelos que vieram antes de nós e pelos próximos que virão, até dias melhores, sempre…

PrEP, um comprimido que protege você do HIV! Saiba aqui: https://infectologie.com/infectologia-clinica/#prep

Instagram: infectologie

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Life Style

Comentários estão fechados.